O papel da arte na reconstrução social


A pandemia de corona vírus já causou um desastre na sociedade brasileira e não estamos nem na metade. Talvez o mais importante, além do que estamos fazendo hoje, seja o que faremos no futuro para conter; ou mediar, as consequências. O papel da arte em períodos de desordem, não é novo. Em momentos de caos, […]


A pandemia de corona vírus já causou um desastre na sociedade brasileira e não estamos nem na metade. Talvez o mais importante, além do que estamos fazendo hoje, seja o que faremos no futuro para conter; ou mediar, as consequências. O papel da arte em períodos de desordem, não é novo. Em momentos de caos, desespero e descontrole, a arte sempre permaneceu como forma de libertação, recuperação ou revolução.

“Quando eu penso em arte, eu penso em refúgio, mas eu também penso numa trincheira, um lugar que você se esconde para tomar um ar, se alimentar, traçar estratégia enquanto tem uma guerra rolando lá em cima. Acho que arte estimula muito as pessoas a serem elas mesmas e, portanto, autênticas, originais. […]”. Esta analogia da arte – expressa pelo ator – como lugar de descanso durante o combate é terrivelmente verdadeira. Uso esse advérbio porque sei, que muitos artistas se encontram em uma guerra constante. Uma nobre resistência, mas que parece ser interminável no Brasil.

No mundo pós-covid, as consequências não serão fáceis de se lidar. Algumas, começaram desde já, como as consequências econômicas para a América Latina. Outras, como o peso da quantidade de vidas perdidas, o desemprego, o provável futuro aumento da polarização, são algumas. Porém, no fundo, acredito que a consequência mais impactante será o cansaço social.

Claro que todos estamos cansados. Uma pandemia com centenas de milhares de mortos, o Brasil sendo declarado o novo epicentro de corona vírus, uma grande saturação do sistema de saúde nas capitais, o aumento do desemprego, o crescimento contínuo da polarização e extremismo político… Mas é claro, que todos vamos estar cansados no final de tudo isso, a maior parte de nós, já está. É aí que, novamente, entra o papel da arte. Ao perguntar para Victor qual o papel da arte como forma de terapia para os que perderam queridos, e para apenas tratar de ansiedades comuns, disse:

“Em uma aula de teatro ou num processo de ensaio, é preciso que você trabalhe com suas emoções, e é nesse sentido que eu digo que o teatro te ensina a ir ao contrário do que a sociedade normalmente diz, que é engolir suas emoções. […] Um dos maiores nomes do teatro brasileiro e mundial, Augusto Boal, desenvolveu o método do Teatro do Oprimido, que consiste em uma série de exercícios com a função de democratizar o fazer teatral para quem tem menos acesso/oportunidade e propor meios de transformação da realidade, faz justamente isso. Um dos exercícios consiste em você apresentar uma foto de algo que te oprime, que te faz sentir oprimido, e trabalha concretamente em cima disso em grupo.”

A resposta de Victor exibe, mais uma vez, a importância da arte; agora especificamente as artes cênicas, no psicológico. É crucial, que a sociedade brasileira se torne mais aberta para esse tipo de terapia. A arte terapia é mundialmente reconhecida, aplicada e estudada, já que sua eficácia foi comprovada várias vezes. Mas sabemos a resistência por parte da população brasileira pela própria arte e cultura nacional. Não é novidade que o protagonismo cultural no Brasil nos últimos anos sempre é de filmes, obras, peças, pinturas estrangeiros, sobretudo americanos. Ironicamente, o número de brasileiros que se intitulam patriotas cresce, mas o consumo da cultura nacional, decai.

“Olha, acredito que essa é a grande questão. Porque esse monopólio do cinema norte-americano está diretamente ligado com a exploração imperialista […] O que eu sinto é que muitos filmes acabam falhando em alguns aspectos por que não têm dinheiro para bancar a produção da melhor maneira. Sem falar no retorno financeiro depois da circulação. Mas digo tudo isso como um ator com alguma experiência com cinema. Acredito que diretores e outros profissionais possam ter algo mais concreto a falar sobre como não deixar nosso cinema morrer.”


,

Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.