Entender o Método Paulo Freire – Biografia


Paulo Freire nasceu em Recife no ano de 1921. Seu pai era capitão da Polícia Militar, e sua mãe, dona de casa. Mesmo sendo de uma família de classe média, desde sempre teve contato com a pobreza e as injustiças sociais – principalmente durante a grande crise de 1929. Após a morte de seu pai, […]


Paulo Freire nasceu em Recife no ano de 1921. Seu pai era capitão da Polícia Militar, e sua mãe, dona de casa. Mesmo sendo de uma família de classe média, desde sempre teve contato com a pobreza e as injustiças sociais – principalmente durante a grande crise de 1929. Após a morte de seu pai, sua mãe teve que sustentar seus quatro filhos sozinha e Freire completou os estudos por meio de bolsas em escolas.

Em 1943, entrou para a Universidade do Recife, cursando a Faculdade de Direito, mas nunca deixou de se dedicar aos estudos de filosofia de linguagem. Freire nunca exerceu sua profissão; preferiu trabalhar como professor, lecionando Língua Portuguesa para o segundo grau.

Com toda essa experiência, entrou para a política, integrando o Partido dos Trabalhadores. Fez parte da Diretoria Executiva da Fundação Wilson Pinheiro e foi secretário de Educação da Prefeitura Municipal de São Paulo na gestão de Luiza Erundina.

De volta ao Recife, tornou-se Diretor de Extensões Culturais da Universidade do Recife, realizando, junto à sua equipe, as primeiras experiências de alfabetização popular. Ainda preocupado com a pobreza de outras pessoas, Paulo empenhou-se em ensinar mais de trezentos adultos e idosos a ler e escrever em quarenta e cinco dias. Desenvolveu assim, um novo método de alfabetização, estando seu projeto educacional vinculado ao nacionalismo desenvolvimentista do governo de João Goulart.

Após esse sucesso, Goulart empenhou-se em multiplicar essa experiência em um Plano Nacional de Alfabetização, visando à formação de educadores em massa em todo o país. No entanto, o Golpe Militar de 1964 interrompeu todo esse esforço.

Durante a Ditadura, Freire foi encarcerado como traidor por 70 dias e, logo em seguida, passou por um exílio na Bolívia. Como consequência, trabalhou no Chile por cinco anos, ajudando o Movimento de Reforma Agrária da Democracia Cristã. Aproveitando o exílio, publicou seu primeiro livro, “Educação como Prática de Liberdade”, que foi baseado em sua tese sobre Educação e Atualidade Brasileira – da época em que concorreu à cadeira de História e Filosofia da Educação pela escola de Belas Artes da Universidade de Recife.

“A educação é um ato de amor, por isso, um ato de coragem. Não pode temer o debate. A análise da realidade. Não pode fugir à discussão criadora, sob pena de ser uma farsa.”

(Paulo Freire)

Freire sempre se destacou por não esconder suas posições políticas e sua luta por uma sociedade mais justa, defendendo uma educação como um direito para todos, ou seja, independentemente de classe social. Para isso, porém, o oprimido deveria se libertar; e a única maneira de isso ocorrer seria através do ensino.

“Nenhuma pedagogia que seja verdadeiramente libertadora pode permanecer distante do oprimido, tratando-os como infelizes e apresentando-os aos seus modelos de emulação entre os opressores. Os oprimidos devem ser o seu próprio exemplo na luta pela sua redenção”

(Paulo Freire)

A educação é um Ato Político. A pedagogia deve ser crítica.



Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.