O preconceituoso reprimido


Era noite de sexta-feira, dia 27 de novembro, quando a polícia belga interrompeu uma orgia gay regada a álcool e drogas, na capital Bruxelas, por conta das restrições impostas após a chegada da segunda onda da Covid-19 na Europa, que castigou o país entre o mês de outubro e novembro. A ação da polícia é […]


Era noite de sexta-feira, dia 27 de novembro, quando a polícia belga interrompeu uma orgia gay regada a álcool e drogas, na capital Bruxelas, por conta das restrições impostas após a chegada da segunda onda da Covid-19 na Europa, que castigou o país entre o mês de outubro e novembro. A ação da polícia é de certa forma comum e não se tornaria uma notícia de destaque se não fosse por um detalhe: um homem que tentava fugir pela janela.

Esse homem não era uma figura qualquer. Seu nome, József Szájer, figura conhecida em toda a Europa: é parlamentar europeu desde 2004. Mais do que isso, Szájer é húngaro e fundador do Fidesz, partido de extrema-direita que abriga o primeiro ministro do país, Viktor Orbán, que utilizou-se da pandemia para expandir seus poderes e hoje contra o judiciário e governa o país por decreto, asfixiando a democracia húngara, fato que vem sendo questionado pela União Europeia.

A orgia contava com a presença de 25 homens, muito álcool e drogas, que inclusive entre os pertences do eurodeputado alguns comprimidos de ecstasy. Szájer, após renunciar a seu cargo, declarou: “Peço desculpas à minha família, aos meus colegas e aos meus eleitores. Esse passo em falso foi estritamente pessoal, sou o único responsável por isso. Peço a todos que não o estendam à minha pátria ou à minha comunidade política”, afirmando também que não havia feito uso de drogas.

Szjáer é um conhecido homofóbico e apoiador de ideias como uma reforma da Constituição para proibir a possibilidade de modificação legal do sexo atribuído no nascimento, proposto por seu partido.

Não é novidade para ninguém que o que mais existe entre moralistas é a hipocrisia, mas a reflexão que fica é: quão comumente o preconceito é fruto de auto repressão? Quantas pessoas destilam seu ódio sobre grupos dos quais, na verdade, gostariam de fazer parte, mas algo os reprime? E, sabendo disso, qual nosso papel em libertar quem oprime?

É claro que não se pode usar o discurso simplista de que todo homofóbico é na verdade alguém reprimido, porém, essa característica talvez seja mais comum do que imaginamos, e cabe a nós refletir sobre isso, junto a psicólogos e outros cientistas, que buscam explicar o fenômeno.

Esperamos também que o deputado mude sua postura sobre a homossexualidade, e que aguarde o fim da pandemia para participar das próximas orgias.


,

Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.