Sobre segundas chances


Expandir suas fronteiras, seja na literatura ou seja em quaisquer outras áreas, requer certa coragem em enfrentar o diferente, o indigesto, o novo, mas tal atitude pode dar-lhe novos rumos e diminuir o que talvez possa ser posto como preconceitos ou opiniões de fundamentos frágeis, que permaneceriam intocadas.


Por volta de agosto deste ano, tive pela primeira vez contato com a obra de Stefan Zweig, com o livro “Brasil, País do Futuro”. A leitura me foi indicada por um professor e seria usada para a preparação de um artigo, mas, de cara, não me agradou nem um pouco. Zweig romantizava aspectos da história brasileira sem maiores imersões, ignorando profundos problemas e desigualdades existentes em nosso país, tratando questões graves como meras casualidades, que poderiam resolver-se de maneira breve, previsões essas que não poderiam estar mais erradas.

Terminei o livro mais por obrigação do que por vontade. Apesar de artisticamente ser muito bem escrito, não me interessava ter maior contato com a obra do escritor austríaco. Falei sobre isso ao professor que me orientava e fui encorajado a conhecer mais do autor, ressabiado, mas confiante no que me recomendava, encontrei em promoção uma obra que talvez pudesse gostar, o nome dela era “Êxtase da transformação”.

A leitura me foi um tapa na cara. A obra é simplesmente fantástica e rica em cada uma das linhas, Zweig tem uma escrita única e contempla cada um dos sentidos, inserindo o leitor no ambiente como poucos autores são capazes de fazer, tudo isso sem a monotonia que grandes descrições poderiam causar, além dos aspectos técnicos, mostra a evolução do pensamento do autor em decorrência dos acontecimentos reais: começada após o fim da Primeira Guerra Mundial, a obra só foi terminada em meio a segunda, tendo uma mudança de tom e direcionamento incrível, sendo praticamente dois livros em um.

A experiência que tive foi mais do que ler um bom livro, pois me fez refletir sobre segundas chances. Eu, sem uma indicação, jamais me dedicaria a ler uma segunda obra de um autor que discordei tão vorazmente ao primeiro contato e, com isso, teria perdido a experiência que tive. Expandir suas fronteiras, seja na literatura ou seja em quaisquer outras áreas, requer certa coragem em enfrentar o diferente, o indigesto, o novo, mas tal atitude pode dar-lhe novos rumos e diminuir o que talvez possa ser posto como preconceitos ou opiniões de fundamentos frágeis, que permaneceriam intocadas. Estou ansioso para conhecer novos escritos de Zweig, e buscarei me lembrar deste momento ao recear abrir-me a novas experiências. Quem sabe o que podem vir a ser?



Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.