Histórias do pensamento de uma mulher “não-negra”.


Coluna escrita de maneira anônima por um de nossos colunistas. O meu processo de quem faz terapia há pouco tempo tem um lado incômodo: existem histórias que ficam martelando na minha cabeça depois que a sessão acaba. Fico com aquela sensação de “será que eu tô louca?” Há algum tempo, li na página ‘Pra Preto […]


Coluna escrita de maneira anônima por um de nossos colunistas.


O meu processo de quem faz terapia há pouco tempo tem um lado incômodo: existem histórias que ficam martelando na minha cabeça depois que a sessão acaba. Fico com aquela sensação de “será que eu tô louca?”

Há algum tempo, li na página ‘Pra Preto Ler’ que o profissional da psicologia deve ser bem escolhido, pois, não há como ser imparcial. Ora, como pode um ser branco entender as dores de um ser negro e os reflexos que o racismo provoca nessas pessoas?

Em minhas últimas sessões, relatei à profissional que me atende como é difícil para mim, receber amor das pessoas com quem me relaciono afetivamente. Me relacionei com um homem branco do cabelo liso, que ao me apresentar aos amigos, me submeteu a ouvir “Ih! Mas que cabelão né? Volumoso demais para mim”; “Até que a mulatinha do olho verde é bonitinha”. Bastou a não-aprovação da suprema corte branca para ser trocada por uma mulher igualmente branca, loira do cabelo liso, magra. Como manda a sociedade.

Levar isso na consulta e não se atentar ao racismo escondido por baixo dos panos nessa relação pesou na minha cabeça. Como essa profissional enxerga meu corpo no mundo? Como enxerga a minha bagagem de não-amores? Por que é difícil para o outro me amar?

O problema de estar no meio do caminho é justamente esse. Você é branca demais para ser preta e negra demais para ser branca. Você pode ouvir de brancos que “você nem é tão negra assim”, ou ser apontada por seus traços negroides que te “enfeiam”. Mas os negros não te enxergam como igual. De um povo marcado por dor, é compreensível o afastamento. Afinal, os negros de pele clara nunca vão entender a vera o que um retinto sofre.

Mas, então, de onde receber amor? O não-lugar dói, cria traumas e nos separa. É preciso trabalhar as nossas famílias inter-raciais e seus frutos! Mas isso é história pra outro dia.

Essas reflexões fazem parte do pensamento de uma mulher em descobrimento das suas dores e de quais caminhos estas percorrem na sua vida. Você, mulher que me lê e sente essa bagunça também, se cuide e cuide de sua mente, senão Orí adoece. E lembrem para vida: Orí doente, corpo doente.


, , ,

Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.