Sobre Mira, pragmatismo e poesia


A artista plástica suíça radicada no Brasil Mira Schendel é, hoje, considerada um dos expoentes da arte contemporânea brasileira. Foi desenhista, pintora e escultora. Na década de 1930, estudou artes e filosofia em Milão, na Itália. Teve de abandonar os estudos durante a Segunda Guerra Mundial e, em 1949, obteve permissão para mudar-se para o […]


A artista plástica suíça radicada no Brasil Mira Schendel é, hoje, considerada um dos expoentes da arte contemporânea brasileira. Foi desenhista, pintora e escultora. Na década de 1930, estudou artes e filosofia em Milão, na Itália. Teve de abandonar os estudos durante a Segunda Guerra Mundial e, em 1949, obteve permissão para mudar-se para o Brasil. 

Sua família, então, passou a morar em Porto Alegre, onde trabalha com design gráfico, pintura, esculturas de cerâmica, poemas e restauro de imagens barrocas. Suas criações são marcadas pela constante experimentação, experiências bastante diversas quanto a formato, dimensões, suportes escolhidos e técnica adotada. Em algumas séries, testou caligrafias, diferentes materiais de escrita e vários tipos de papéis.

Em suas séries de desenhos em papel arroz (ver imagem abaixo) podemos observar alguns só com linhas, outros com letras, palavras ou frases, símbolos ou caligrafias, configurando uma investigação sobre as potencialidades plásticas dos elementos da linguagem, ao mesmo tempo em que explora a liberdade e a delicadeza do gesto com que traça formas abertas e imprecisas.

Suas obras geralmente não têm títulos, mas as séries eram nomeadas funcionando como apelidos aos trabalhos. Ela participou da 1ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1951. 

Teologia

Vista à maneira que fazia Mira Schendel: uma possibilidade de viver a fé, não de ir ao encontro de uma.

O pragmatismo acredita que o ser humano, em sua realidade mundana e concreta, não é um ser vocacionado para a aventura da verdade, mas sim para a aventura da vida. Em outras palavras, os pragmatistas dizem que o homem não nasceu nem vive direcionado para a busca das verdades da vida, mas sim, para experimentar e gozar os prazeres dos eventos mundanos.

E, se você pressupõe que experienciamos as trocas por meio das linguagens, a arte é uma maneira de pensar sobre as coisas para as quais ainda não temos nenhuma outra linguagem.

Mira aborda a expressividade da caligrafia, fluxo do pensamento, expressão do pensar e sentir. Sua maior inspiração: as próprias palavras.

Nas cavernas, o que era pintado não criava arte, criava uma conexão com o universo. Boa sorte para a caça.

Aos egípcios – cuja busca pela inovação, novidade, nunca encontrou saciedade e cujos sarcófagos estão enterrados em museus de arte moderna – pouco importavam sua própria cultura à criação do novo. Apenas com dificuldade se difere uma geração de obras criadas de outra.

Escrever em papel, (re)memorar, invocar aquele conhecimento. Beber da fonte de seu poder de uma margem a outra. Redesenhar as palavras, pedir seus poderes para si. Pensamentos desorganizados harmonicamente colocados em sintonia. Poesia visual. 



Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.