Ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita acusa Israel de ‘violações flagrantes’ contra os palestinos


O ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Príncipe Faisal bin Farhan, acusou Israel de cometer ‘violações flagrantes’ contra os palestinos. “Israel está cometendo violações flagrantes contra os palestinos. Condenamos a tomada israelense de casas palestinas em Jerusalém. Jerusalém Oriental é uma terra palestina que não aceitamos prejudicar”, disse o príncipe Faisal em seu discurso […]


O ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Príncipe Faisal bin Farhan, acusou Israel de cometer ‘violações flagrantes’ contra os palestinos.

“Israel está cometendo violações flagrantes contra os palestinos. Condenamos a tomada israelense de casas palestinas em Jerusalém. Jerusalém Oriental é uma terra palestina que não aceitamos prejudicar”, disse o príncipe Faisal em seu discurso de abertura durante a reunião de emergência da Organização de Cooperação Islâmica (OIC).

O príncipe Faisal também apelou à “comunidade internacional para assumir suas responsabilidades diante das violações de Israel”. Ele exortou a comunidade internacional a cumprir sua responsabilidade para acabar com essa “escalada perigosa”, a agir com urgência para interromper as operações militares e reativar as negociações de paz com base em uma solução de dois Estados.

A solução de dois Estados é uma proposta de solução para o conflito entre a Palestina e Israel, propondo a criação de dois Estados independentes. Ela surgiu durante os Acordos de Oslo, que, por sua vez, são uma série de acordos assinados na década de noventa entre os governos de Israel, Palestina e Estados Unidos. O suposto objetivo dos acordos era a união entre os povos e a coexistência pacífica. 

Entretanto, líderes palestinos já se mostraram dispostos para essa solução, que parece ser rejeitada por Israel. Ao longo de mais de vinte anos, a comunidade internacional fez diversas tentativas diplomáticas para a implementação da solução. 

“A redução da escalada e o mais alto grau de contenção são importantes para evitar arrastar a região a novos níveis de instabilidade”, disse o Ministro de Estado para Cooperação Internacional dos Emirados Árabes Unidos, Reem Al-Hashimy.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser totalmente anônimo, tá?


  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciamos as notas, reportagens curtas sobre temas relacionados às eleições de segundo turno.

  • A falta da política externa

    A falta da política externa

    , ,

    Às vésperas da eleição mais importante desde a redemocratização, e ainda sob efeito da ressaca moral que assola o país após o clássico debate presidencial da Rede Globo, a ausência da política externa como pauta de discussão demonstra o enorme apequenamento do Brasil.

  • Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam  apoio militar na Ucrânia

    Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam apoio militar na Ucrânia

    , , ,

    Muitos americanos pensam que Biden deveria se apressar e encontrar um acordo diplomático. Mas para os apoiadores da Ucrânia, seja à esquerda ou à direita, a resposta é que Biden se apresse e vença, dando à Ucrânia mais ajuda militar e aceitando mais riscos.

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nós seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.