Posso escolher a roxa?


Como resistir a voltar a um sonho lúcido após um acordar repentino? Entre azul e vermelha, é difícil não escolher a pílula roxa.


Ironicamente ou não, acho que 2021 deve ser o melhor ano possível para se lançar o filme Matrix Ressurections. Não me entendam errado, por favor; não vim aqui para fazer uma análise ou uma crítica profunda sobre os três primeiros filmes, ou o trailer do quarto.

Contudo, de fato, o trailer fez-me lembrar não apenas do primeiro “Matrix” (o único que vi), mas também levou-me de volta para o fim de junho, quando os adultos pareceram se fascinar pelo linguajar “anticringe” dos jovens. Eu mesma nunca entendera o que os termos “bluepill” e “redpill” significavam no contexto da Geração Z (apesar de fazer parte dela), admito que tive que pesquisar por não conhecer pessoas que os usassem. E, claro, após entender que “bluepill” significa, basicamente, basicamente chato ou comum, e “redpill”, o oposto, absolutamente nada na minha vida mudou.

Em qual dos dois eu me encaixo? Não me importo muito. Mas, a reflexão que me deixou encucada, isso sim, importa: se aceitássemos que vivemos em uma realidade controlada, o que faríamos?

O fato é que, sim, somos meras marionetes; o que varia, conforme a visão de mundo de cada pessoa, é quem monta o espetáculo. Pode ser religião, crime, governo, trabalho, capitalismo, mídia, papeis sociais… Então, assim como um comprimido precisa de água para ser engolido, a fim de sobrevivermos a nossa realidade dura, deprimente e volátil, escapar um pouco dela é mandatório.

A depender da pessoa, qualquer um dos controladores pode ser o seu meio de escape. Para uns, a válvula é a mídia, por exemplo, para outros, a religião. Alguns permitem-se aproveitar essa fuga de forma equilibrada, calculando hermeticamente como irão abrir os olhos algumas horas depois. Outros, no entanto, ou ainda não são capazes de fazer esse cálculo ou escolhem não o fazer; optam por fugir da realidade pelo máximo de tempo possível, perdendo o controle do que está a seu redor.

Então, pergunto de novo, a mim mesma: o que fiz quando percebi os atores que controlavam os fios da minha marionete?

Para ser sincera, acho que nada. São tantos fatores atormentando minha cabeça — eu devo ser útil, bela, importante, rica, amada, admirada! — que falta energia até para me imaginar tomando uma pílula vermelha no intuito de acordar e ser capaz de mudar algo. Porém, ao mesmo tempo, por mais que eu pisque, não sou capaz de fechar permanentemente os olhos depois de abertos; a cor azul também não me apetece.

Será que podem oferecer às pessoas cansadas, contudo não cegas, um meio-termo? Será que podemos engolir a roxa?



Eleições

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Como que vota o estudante da UFBA?

    Como que vota o estudante da UFBA?

    ,

    Lula é candidato quase unânime, e economia não é o tema mais importante para eles.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser totalmente anônimo, tá?


  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciamos as notas, reportagens curtas sobre temas relacionados às eleições de segundo turno.

  • A falta da política externa

    A falta da política externa

    , ,

    Às vésperas da eleição mais importante desde a redemocratização, e ainda sob efeito da ressaca moral que assola o país após o clássico debate presidencial da Rede Globo, a ausência da política externa como pauta de discussão demonstra o enorme apequenamento do Brasil.

  • Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam  apoio militar na Ucrânia

    Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam apoio militar na Ucrânia

    , , ,

    Muitos americanos pensam que Biden deveria se apressar e encontrar um acordo diplomático. Mas para os apoiadores da Ucrânia, seja à esquerda ou à direita, a resposta é que Biden se apresse e vença, dando à Ucrânia mais ajuda militar e aceitando mais riscos.

  • Deus esteve em São Paulo

    Deus esteve em São Paulo

    ,

    Deus nasceu no Rio de Janeiro, cresceu em Minas Gerais e, na noite do último domingo, 26, esteve em São Paulo, das 20h às 22h20. Eu estava lá. Eu vi Deus!

  • Canal bolsonarista  espalha conspiração sobre Edward Snowden

    Canal bolsonarista espalha conspiração sobre Edward Snowden

    , ,

    Em mais uma onda de fake news, canal bolsonarista no Telegram espalha que Edward Snowden revelou plano de “manipulação geofísica” contra eles a partir do projeto HAARP.

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nós seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.