Instagram vai apresentar recurso de ‘pausa’ e ‘empurrar’ adolescentes para longe de conteúdo prejudicial


O vice-presidente de assuntos globais do Facebook, Nick Clegg, anunciou as atualizações no domingo (10).


O Instagram apresentará novas medidas para afastar jovens de conteúdo prejudicial e encorajá-los a dar uma pausa na plataforma, segundo o vice-presidente de assuntos globais, Nick Clegg. Clegg fez os comentários em um programa de televisão norte-americano, pouco tempo após Frances Haugen, ex-funcionária da empresa e whistleblower; ou denunciante, testemunhar no Congresso dos Estados Unidos sobre uma pesquisa interna do Instagram, comprovando o efeito negativo do aplicativo na saúde mental de jovens.

“Vamos apresentar algo que acho que fará uma diferença considerável, sendo onde nossos sistemas veem que um adolescente está vendo o mesmo conteúdo repetidamente, e é um conteúdo que pode não ser favorável ao seu bem-estar, vamos incentivá-los a olhar para outro conteúdo”, disse Clegg.

“A pesquisa sobre os efeitos das mídias sociais no bem-estar das pessoas é mista, e nossa própria pesquisa reflete a pesquisa externa. A mídia social não é inerentemente boa ou ruim para as pessoas. Muitos acreditam ser útil em um dia e problemático no outro. O que parece mais importante é como as pessoas usam as mídias sociais e seu estado de espírito ao usá-las.”

Trecho retirado de um comunicado postado pelo Instagram em 14 de setembro, sobre as pesquisas que comprovam um impacto negativo do uso da plataforma na saúde mental de jovens.
O trecho não condiz com diversos estudos — incluindo um realizado pela própria plataforma e divulgado por Haugen — que, de fato, comprovam efeitos extremamente negativos em jovens, sobretudo mulheres e meninas, sendo eles: aumento de casos de disformia corporal, aumento de pensamentos suicidas, entre outros.

Ele acrescentou que, além de pausar os planos de um aplicativo criado somente para crianças abaixo de treze anos (a idade mínima para usar a plataforma, segundo os termos de uso) e dar aos pais controles adicionais para supervisionar jovens, a empresa planeja introduzir um recurso chamado “fazer uma pausa”. Segundo Clegg, “estaremos pedindo aos adolescentes que simplesmente façam uma pausa usando o Instagram”.

O Facebook tem sofrido críticas intensas nas últimas semanas, após reportagens do Wall Street Journal com base em documentos internos fornecidos por Haugen, uma ex-funcionária de alto escalão da empresa. Haugen testemunhou perante o Congresso dos Estados Unidos na última terça-feira, em uma audiência focada na pesquisa interna da empresa que mostrou que o Instagram pode ser tóxico, especialmente para meninas adolescentes. Mark Zuckerberg contestou a conta de Haugen, dizendo ser ilógico para uma empresa que depende de anunciantes para divulgar conteúdo que irrita as pessoas para obter lucro.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser totalmente anônimo, tá?


  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciamos as notas, reportagens curtas sobre temas relacionados às eleições de segundo turno.

  • A falta da política externa

    A falta da política externa

    , ,

    Às vésperas da eleição mais importante desde a redemocratização, e ainda sob efeito da ressaca moral que assola o país após o clássico debate presidencial da Rede Globo, a ausência da política externa como pauta de discussão demonstra o enorme apequenamento do Brasil.

  • Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam  apoio militar na Ucrânia

    Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam apoio militar na Ucrânia

    , , ,

    Muitos americanos pensam que Biden deveria se apressar e encontrar um acordo diplomático. Mas para os apoiadores da Ucrânia, seja à esquerda ou à direita, a resposta é que Biden se apresse e vença, dando à Ucrânia mais ajuda militar e aceitando mais riscos.

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nós seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.