Esta semana, o governo chinês disse que alguma agência de inteligência estrangeira, ainda desconhecida, invadiu diversas companhias áreas chinesas durante o ano passando, roubando dados de passageiros. A campanha foi descoberta na semana passada por funcionários do Departamento de Segurança do Estado após uma das companhias afetadas informou o governo sobre uma violação de dados em janeiro do ano passado.

De acordo com os investigadores, eles associaram a invasão a um ‘cavalo de Troia’ personalizado usado por invasores para extrair dados de passageiros. Investigações subsequentes mostraram que outras companhias aéreas foram comprometidas de maneira semelhante. Os ‘cavalos de Troia’ ou ‘Trojans’ são geralmente disseminados através da engenharia social, a manipulação psicológica de pessoas para a realização de ações ou divulgação de informações confidenciais. Isso pode ocorrer quando um usuário é enganado para abrir um anexo de e-mail disfarçado ou clicando em algum anúncio falso. Em sua maioria, eles agem como uma porta dos fundos, entrando em contato com um controlador que pode ter acesso não autorizado ao dispositivo afetado.

“Após uma investigação completa, foi confirmado que os ataques foram cuidadosamente planejados e secretamente realizados por serviços de inteligência estrangeiros”, disseram funcionários do Ministério de Segurança do Estado. O ministério não atribuiu oficialmente os ataques a nenhuma agência de inteligência ou estado em particular.

Em março do ano passado, as empresas chinesas de segurança da informação Qihoo e QiAnxin publicaram relatórios nos quais acusavam a CIA, agência de inteligência norte-americana, de invadir organizações chinesas, incluindo companhias aéreas. Em uma postagem de blog, as empresas disseram que a Agência Central de Inteligência tinha como alvo os setores de aviação e energia da China, organizações de pesquisa cientifica, empresas de internet e agências governamentais. A empresa também acrescentou que a invasão de empresas de aviação poderia ter o objetivo de rastrear o histórico de viagem de figuras importantes do país.

Vale ressaltar que a mensagem do Ministério da Segurança do Estado é um acontecimento fora do comum, já que o governo chinês quase nunca informa sobre ataques de hackers financiados por agentes externos ou Estados estrangeiros.


saiba de novos conteúdos assim que eles forem publicados! acompanhe o sabiá, uma mídia independente por jovens, para jovens:

Junte-se a 5.848 outros seguidores

Sabiá

revista o sabiá é uma revista independente, digital e sem fins lucrativos. Surgimos com o propósito de democratizar o acesso à informação de qualidade para a juventude brasileira, seja ela a informação acadêmica, jornalística, científica ou cultural.

Acreditamos que tanto o jornalismo como a comunicação possuem o potencial de mudar o mundo, sendo necessário reaver a sua função social. Ao longo da história moderna, o senso comum costuma lembrar do lado negativo que a imprensa ao contribuir ou participar de narrativas políticas polêmicas. Nós, pelo contrário, gostamos de pensar que a imprensa teve um papel essencial em eventos como o Maio de 1968, a Primavera Árabe e muitos outros.