A romantização da exaustão


O luxo que se tornou ter saúde mental no ambiente de trabalho brasileiro.


No Brasil, é comum ouvir o discurso de que muitos cidadãos acordam 4 horas da manhã para trabalhar, pegam 4 ônibus para chegar ao trabalho e só voltam para casa de noite.

Em sua maioria, são pessoas que possuem famílias e além do trabalho externo, chegam em casa e ainda são soterradas por diversos afazeres domésticos, vindo a não ter momentos de lazer ou descanso, ficando o cansaço acumulado por 3 turnos seguidos (manhã, tarde e noite).

Aponta-se, ainda, que as mulheres normalmente são as mais prejudicadas, pois ainda existe a ideia de que o trabalho doméstico e o cuidado com os filhos e maridos é exclusivo da mulher. Segundo a Woman In The Workplace, muitas mulheres buscaram considerar reduzir suas jornadas ou retirarem-se definitivamente do mercado de trabalho durante a pandemia. 

Neste sentido, a busca em plataformas digitais do nome que se da ao esgotamento ocasionado pelo trabalho excessivo, conhecido por burnout, cresceu 122%, vindo as pessoas a quererem saber mais sobre sintomas decorrentes desse mal e suas causas. 

No Brasil, a jornada de trabalho limite é de 44 horas semanais, sendo um direito dos trabalhadores, por norma, receberem horas extras ou registrar banco de horas nos casos em que essas horas limites forem extrapoladas. 

Sabe-se, ainda, que muitos indivíduos trabalham dobrado por conta dos baixos salários, muitas vezes se dividindo em dois ou três empregos para conseguir sustentar minimamente a família. Em um país que o salário mínimo é de 1.210,44 reais, um botijão de gás custa em média 108 reais e a cesta básica em aproximadamente 700 reais, fica praticamente impossível equilibrar os gastos e o salário que se recebe. 

Frente a isso, observa-se um crescimento no tempo total de trabalho, diminuindo, assim, a possibilidade de lazer. Ainda, mesmo nos casos em que existe tempo para o lazer, não sobra dinheiro. 

No ano de 2021, o valor por hora trabalhada era de R$5,00 reais. Assim, segundo a Organização Para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil fica em segundo lugar no ranking dos menores salários mínimos da América do Sul e do mundo. 

Brasil ocupa o segundo pior lugar no ranking e o pior da América Latina. Gráfico: Revista O Sabiá

Com a perpetuação da carga horária e a romantização da produção em massa — bem como, o aumento do home office, onde ambiente de trabalho muitas vezes confunde-se com ambiente de descanso — cerca de 70% dos entrevistados pela Associação Brasileira do Sono afirmou dormir em média 6,23 horas diárias.

Além de aumentar sintomas como cansaço e fadiga, a falta de sono também pode diminuir a imunidade e aumentar os riscos de desenvolver pressão alta.Não só isso, com a baixa nas horas de descanso, o aumento dos problemas relacionados à saúde mental disparou. 

A partir deste ano, o burnout passa definitivamente a ser um fenômeno ligado ao trabalho. A Organização Mundial da Saúde destaca que o burnout é “uma síndrome resultante de um estresse crônico no trabalho que não foi administrado com êxito”, vindo a ser caracterizada pela:

  • Sensação de esgotamento;
  • Cinismo ou sentimentos negativos relacionados a seu trabalho;
  • Eficácia profissional reduzida.

Desta forma, vale a reflexão sobre a produção massificada derivada desse sistema em que vivemos, onde falar que está cansado é muitas vezes um sinônimo de preguiça ou ingratidão, vindo acompanhado do discurso: “mas fulano tem 3 empregos e ta super bem” ou “nossa, mas você tem sorte em estar trabalhando”A comparação torna-se uma arma onde aquele que não supera a exaustão sem reclamar é menos merecedor que aquele que aguenta jornadas excessivas de trabalho. 

Definitivamente, o brasileiro empregado tem sorte, mas isso apenas demonstra a fragilidade do sistema. Ter emprego não deveria ser considerado um luxo, mas sim algo mínimo, uma vez que o trabalho é vetor constitucional. 

De uma vez por todas, é necessário entender que seres humanos precisam de descanso, lazer, saúde, alimentação adequada. Que não almoçar durante o seu horário de trabalho ou pegar 5 ônibus para voltar para casa não é nada “bonito” e digno de exaltação, situações minimamente tristes onde os brasileiros são colocados para terem um mínimo existencial. 

Observa-se que há uma sustentação de que trabalhar com o que você gosta é menos cansativo, sendo uma afirmação totalmente equivocada, a qual visa novamente romantizar o trabalho. Muitas pessoas escolhem trabalhar com seus hobbies e acabam sem nenhuma motivação, pois aquilo se torna tão exaustivo, cheio de cobranças e comparações, que não há mais alegria em desenvolver a atividade.

Ainda, identifica-se que a meritocracia muitas vezes é base diante da romantização de jornadas excessivas, onde um merece trabalhar mais que o outro, diante da sua posição social. 

A meritocracia jamais poderia ser um justificativo na romantização do trabalho exaustivo, ou para qualquer coisa, ante o fato de que esta demonstra-se uma falácia capitalista. Com isso, busca-se uma reflexão: descanso e lazer são sinônimos de ingratidão?


Referências: SALÁRIO MINIMO DO BRASIL É MENOR QUE O DA BOLÍVIA E PARAGUAI. 2021; BUSCAS PELO TERMO BURNOUT NA INTERNET TEM AUMENTO DE 122 DURANTE A PANDEMIA;  ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DO SONO. REVISTA DO SONO. ED 27. ; WOMAN IN WORKPLACE. 2021.  



,

Eleições

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Como que vota o estudante da UFBA?

    Como que vota o estudante da UFBA?

    ,

    Lula é candidato quase unânime, e economia não é o tema mais importante para eles.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser totalmente anônimo, tá?


  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciamos as notas, reportagens curtas sobre temas relacionados às eleições de segundo turno.

  • A falta da política externa

    A falta da política externa

    , ,

    Às vésperas da eleição mais importante desde a redemocratização, e ainda sob efeito da ressaca moral que assola o país após o clássico debate presidencial da Rede Globo, a ausência da política externa como pauta de discussão demonstra o enorme apequenamento do Brasil.

  • Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam  apoio militar na Ucrânia

    Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam apoio militar na Ucrânia

    , , ,

    Muitos americanos pensam que Biden deveria se apressar e encontrar um acordo diplomático. Mas para os apoiadores da Ucrânia, seja à esquerda ou à direita, a resposta é que Biden se apresse e vença, dando à Ucrânia mais ajuda militar e aceitando mais riscos.

  • Deus esteve em São Paulo

    Deus esteve em São Paulo

    ,

    Deus nasceu no Rio de Janeiro, cresceu em Minas Gerais e, na noite do último domingo, 26, esteve em São Paulo, das 20h às 22h20. Eu estava lá. Eu vi Deus!

  • Canal bolsonarista  espalha conspiração sobre Edward Snowden

    Canal bolsonarista espalha conspiração sobre Edward Snowden

    , ,

    Em mais uma onda de fake news, canal bolsonarista no Telegram espalha que Edward Snowden revelou plano de “manipulação geofísica” contra eles a partir do projeto HAARP.

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nós seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.