Meu convívio com o TOC


Mais do que ser metódico, é um distúrbio incômodo.


Quem nunca ouviu um colega ou parente justificar sua organização ou higiene dizendo: “Eu tenho TOC.”

Ter TOC não é só sobre ser um pessoa organizada ou metódica, o TOC não é uma brincadeira. O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é extremamente desgastante e nocivo para lidar no cotidiano. Imaginem ter pensamentos ruins constantes, como acreditar que fracassará em uma prova importante, que irá perder um familiar, ou terá problemas em um relacionamento. São esses alguns dos pensamentos perturbadores que rodam a mente de uma pessoa com TOC. A solução para essas perturbações geralmente se encontra em uma série de rituais sem sentidos, como, por exemplo: ascender e apagar as luzes um número determinado de vezes antes de se deitar para poder dormir com a mente “vazia”; subir e descer escadas sem pisar em degraus específicos para evitar algum fracasso; escovar os dentes pelo menos três vezes seguidas para que nada de mal acontece para um familiar.

Ter que conviver com essas compulsões e obsessões é por vezes insuportável, por isso em meio a uma noite de crises escrevi esse poema falando um pouco da minha experiência com esse transtorno que me acompanha há muito tempo.

Toque! TOC…

Pelo toque do TOC                                                     Medo na obsessão,                                                     Repetida a solução,                                               Mas ele não provoque 

Pois, o toque do TOC                                              Dilacera a razão,                                                   Estimula a compulsão,                                          Se debate no choque. 

Num ritual desvairado                                         Qual a lua sublinha,                                            Até a alma definha. 

Do pobre ser tocado                                             Que a vida caminha                                             Para fora dessa linha.

Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser totalmente anônimo, tá?


  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciamos as notas, reportagens curtas sobre temas relacionados às eleições de segundo turno.

  • A falta da política externa

    A falta da política externa

    , ,

    Às vésperas da eleição mais importante desde a redemocratização, e ainda sob efeito da ressaca moral que assola o país após o clássico debate presidencial da Rede Globo, a ausência da política externa como pauta de discussão demonstra o enorme apequenamento do Brasil.

  • Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam  apoio militar na Ucrânia

    Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam apoio militar na Ucrânia

    , , ,

    Muitos americanos pensam que Biden deveria se apressar e encontrar um acordo diplomático. Mas para os apoiadores da Ucrânia, seja à esquerda ou à direita, a resposta é que Biden se apresse e vença, dando à Ucrânia mais ajuda militar e aceitando mais riscos.

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nós seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.