Encontrei alguns poemas que escrevi em 2018 e 2019, no primeiro momento em que os li senti um pouco de vergonha, mas bastaram alguns segundos e essa vergonha foi dando lugar a saudade de todas as pessoas que conheci e experiências que vivi naquele período, sei que quatro anos não é tanto tempo assim, porém a maneira como tudo mudou e principalmente como eu mudei me causaram a sensação de que escrevi esses poemas há séculos.

16:05

Mil motivos para chorar,
Com o coração apertado
Ia embarcar no voo errado,
Se perder pra se encontrar.

Pôs seu sonho a arriscar,
Desprendeu-se do passado
E como sempre apressado,
Não teve tempo de pensar.

Acordou arrependido,
O avião tinha partido
Ele não estava lá.

Mas não se deu por vencido,
Outro sol tinha nascido
Tinha sonhos para cá.

Alguém bem distante

Em uma terra distante,
Alguém sentando escrevia
Sobre um amor fascinante,
Mas que só ele sentia.

Correu o tempo em um instante,
Veja tamanha ironia;
Aquele amor incessante
Agora é só nostalgia.

Poesia de fim de semana

Até parece bobagem,
Fingir ser um poeta.
Encontra em cada passagem,
A rima que me completa.

Anotar em versos mensagens,
Sentimentos de forma discreta.
Passar a limpo a coragem,
Amar de maneira indireta.

Não esconder a saudade,
Nem negar a paixão,
Mas nunca entregar a verdade
Da sua interpretação.

Sabiá

Somos uma publicação digital e independente lançada em 15 de julho de 2020 por um grupo de jovens brasileiros que querem democratizar o acesso à informação no Brasil. Nossa redação funciona remotamente e sem financiamento ou fins lucrativos, com mais de 40 integrantes e colaboradores.