Últimos passos para extradição de Assange


O caso Assange coloca um precedente para todos que trabalham na comunicação.


A extradição do fundador do Wikileaks, Julian Assange, para os Estados Unidos, está cada vez mais perto depois que seu pedido de permissão para apelar na Suprema Corte foi negado. “O pedido foi recusado pela Suprema Corte e a razão dada é que o pedido não levantou uma questão de direito discutível”, disse um porta-voz do tribunal.

A Ministra do Interior e Secretária de Estado Priti Patel deve agora ratificar a decisão de extradição, informou a agência Reuters. Após a ratificação, Assange poderá apelar a decisão novamente por meio de uma revisão judicial, que provavelmente não será aceita.

As autoridades norte-americanas querem que Assange, nascido na Austrália, de 50 anos, seja julgado por 18 acusações relacionadas à divulgação pelo WikiLeaks de vastos tesouros de registros militares confidenciais dos EUA e telegramas diplomáticos que, segundo eles, colocaram vidas de oficiais e militares norte-americanos em perigo. Ao longo de mais de uma década de atuação, nenhuma causalidade jamais foi reportada em razão de documentos publicados pelo WikiLeaks.

Fitas amarelas são amarradas na porta do tribunal de Belmarsh em Londres, em homenagem a Assange e protesto ao seu julgamento. Fotografia por: Chris J Ratcliffe para Getty Images.

Em dezembro, o Supremo Tribunal de Londres revogou a decisão de um tribunal inferior de que ele não deveria ser extraditado porque seus problemas de saúde mental significavam que ele estaria em risco de suicídio. A juíza de primeira instância Vanessa Baraitser decidiu em janeiro de 2021 que Assange não deveria ser extraditado em razão das “condições opressivas das prisões dos Estados Unidos”.

O escritório de advocacia que representa Assange, Birnberg Peirce, afirmou em declaração que ainda não esgotaram sua capacidade de apelação em relação à “outras questões importantes que ele levantou anteriormente” naquela decisão do tribunal inferior.

Representantes também lamentaram que “não tenha sido aproveitada a oportunidade para considerar as circunstâncias preocupantes nas quais os Estados requerentes podem fornecer garantias cautelares após a conclusão de uma audiência probatória completa”. A declaração da firma refere ao argumento inicial de recurso, voltado para o momento em que Assange teria garantias e seria tratado humanamente em uma prisão dos EUA caso fosse extraditado, julgado e considerado culpado.

Caso extraditado, a prisão de Assange levanta diversos problemas para a imprensa mundial – mas sobretudo norte-americana. Você pode ler mais sobre isso aqui:


,

Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.