Pensei em milhares de assuntos para escrever nesses últimos quinze dias, mas não consegui produzir nada além de um enorme sentimento de culpa.

Desde que concluí o ensino médio, há sete anos, venho aos poucos acumulando inúmeras culpas: me culpo por minhas escolhas; me culpo por ainda não ter me formado; me culpo pelas minhas inseguranças; me culpo principalmente por achar que estou atrasado em relação a tudo. Pode até parecer exagero de minha parte – e talvez seja mesmo, mas estou me culpando nesse exato momento, porque não consigo escrever esse texto.

Queria agora poder dizer que escrevi um poema e consegui aliviar esse sentimento de culpa, porém estaria mentindo, na verdade a culpa aumentou, porque não consegui gostar desse poema. Peço perdão e prometo escrever melhor da próxima vez.

Versos de Remissão

Cada verso de dor,
Tem no fundo alegria
E um pouco de anestesia
para o meu coração.

Cada verso de amor,
Tão distante e incerto,
Só com você por perto
Tem alguma razão.

Todo verso de dor,
Que machuca a alma
Ao mesmo tempo acalma 
E alivia essa aflição.

Todo verso de amor,
Nem sempre é harmonia,
As vezes é só euforia
De uma nova paixão.

Todo verso sem cor,
Magoado e perdido,
Passa a ser colorido,
Quando pede perdão.

Sabiá

revista o sabiá é uma revista independente, digital e sem fins lucrativos. Surgimos com o propósito de democratizar o acesso à informação de qualidade para a juventude brasileira, seja ela a informação acadêmica, jornalística, científica ou cultural.

Acreditamos que tanto o jornalismo como a comunicação possuem o potencial de mudar o mundo, sendo necessário reaver a sua função social. Ao longo da história moderna, o senso comum costuma lembrar do lado negativo que a imprensa ao contribuir ou participar de narrativas políticas polêmicas. Nós, pelo contrário, gostamos de pensar que a imprensa teve um papel essencial em eventos como o Maio de 1968, a Primavera Árabe e muitos outros.