Desculpas

Pensei em milhares de assuntos para escrever nesses últimos quinze dias, mas não consegui produzir nada além de um enorme sentimento de culpa.

Desde que concluí o ensino médio, há sete anos, venho aos poucos acumulando inúmeras culpas: me culpo por minhas escolhas; me culpo por ainda não ter me formado; me culpo pelas minhas inseguranças; me culpo principalmente por achar que estou atrasado em relação a tudo. Pode até parecer exagero de minha parte – e talvez seja mesmo, mas estou me culpando nesse exato momento, porque não consigo escrever esse texto.

Queria agora poder dizer que escrevi um poema e consegui aliviar esse sentimento de culpa, porém estaria mentindo, na verdade a culpa aumentou, porque não consegui gostar desse poema. Peço perdão e prometo escrever melhor da próxima vez.

Versos de Remissão

Cada verso de dor,
Tem no fundo alegria
E um pouco de anestesia
para o meu coração.

Cada verso de amor,
Tão distante e incerto,
Só com você por perto
Tem alguma razão.

Todo verso de dor,
Que machuca a alma
Ao mesmo tempo acalma 
E alivia essa aflição.

Todo verso de amor,
Nem sempre é harmonia,
As vezes é só euforia
De uma nova paixão.

Todo verso sem cor,
Magoado e perdido,
Passa a ser colorido,
Quando pede perdão.


TEM UMA PAUTA?
ESTAMOS AQUI!

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?


Em destaque

RECENTES

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos, que busca usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança no futuro das novas gerações.