Nunca esqueceremos


Há pouco mais de uma semana foi o dia 1.º de abril, também conhecido como dia da mentira. Como eu queria que o golpe que ocorreu nesta data, 58 anos atrás, fosse uma mentira.


Há pouco mais de uma semana foi o dia 1.º de abril, também conhecido como dia da mentira. Como eu queria que o golpe que ocorreu nesta data, 58 anos atrás, fosse uma mentira. Mas foi muito real, e um dos mais tristes e repugnantes períodos da história brasileira. Entretanto, o atual governo vem descaradamente buscando alterar o curso da história da ditadura militar.

O Ministério da Defesa publicou, em 31 de março, uma nota completamente falaciosa tentando manipular e distorcer a realidade do golpe militar. O então ministro, agora assessor e possível vice de Jair Bolsonaro nestas eleições, Walter Braga Netto, assinou o texto que trata o golpe como uma revolução apoiada pelo povo e necessária para impedir um regime totalitário de esquerda no país – o que soa completamente irônico, já que os esforços para conter um regime totalitário criaram um regime totalitário. O ministro também mente ao escrever que a sociedade pós-golpe teria passado por “período de estabilidade e segurança que ajudaram a reestabelecer a paz no País”. De acordo com investigações oficiais, houveram mais de quatrocentas mortes e desaparecimentos políticos entre a ditadura militar. Em que período de paz se faz necessário matar opositores?

relacionado

Folha militar

Maior jornal do país, ótimos jornalistas e vastos recursos. Mesmo assim, a Folha de São Paulo ainda não esclareceu sua relação com a ditadura militar, tampouco o porque optou por fazer apologias ao regime nos anos seguinte a redemocratização.

São claros os esforços do atual Governo e de parte dos militares em tentar reescrever e desfigurar a história da ditadura militar brasileira. Por isso, é preciso relembrar frequentemente quão asqueroso foi esse período, e assim jamais permitir que tentem apagar ou reeditar os esforços de todos que morreram lutando contra a ditadura.

LXIV

Que jamais se repita:
O vexame fardado,
O triste silêncio forçado,
Daquela era maldita.

Que não caia no esquecimento
Quem foram os culpados,
Os incompetentes armados,
Daquele regime sangrento.

Que a verdade persista,
E nenhum tirano fascista
Tente mudar nossa história.

Que cada opressão elitista,
Acabe antes que exista.
Somente para o povo à glória

, ,

Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.