Há pouco mais de uma semana foi o dia 1.º de abril, também conhecido como dia da mentira. Como eu queria que o golpe que ocorreu nesta data, 58 anos atrás, fosse uma mentira. Mas foi muito real, e um dos mais tristes e repugnantes períodos da história brasileira. Entretanto, o atual governo vem descaradamente buscando alterar o curso da história da ditadura militar.

O Ministério da Defesa publicou, em 31 de março, uma nota completamente falaciosa tentando manipular e distorcer a realidade do golpe militar. O então ministro, agora assessor e possível vice de Jair Bolsonaro nestas eleições, Walter Braga Netto, assinou o texto que trata o golpe como uma revolução apoiada pelo povo e necessária para impedir um regime totalitário de esquerda no país – o que soa completamente irônico, já que os esforços para conter um regime totalitário criaram um regime totalitário. O ministro também mente ao escrever que a sociedade pós-golpe teria passado por “período de estabilidade e segurança que ajudaram a reestabelecer a paz no País”. De acordo com investigações oficiais, houveram mais de quatrocentas mortes e desaparecimentos políticos entre a ditadura militar. Em que período de paz se faz necessário matar opositores?

relacionado

Folha militar

Maior jornal do país, ótimos jornalistas e vastos recursos. Mesmo assim, a Folha de São Paulo ainda não esclareceu sua relação com a ditadura militar, tampouco o porque optou por fazer apologias ao regime nos anos seguinte a redemocratização.

São claros os esforços do atual Governo e de parte dos militares em tentar reescrever e desfigurar a história da ditadura militar brasileira. Por isso, é preciso relembrar frequentemente quão asqueroso foi esse período, e assim jamais permitir que tentem apagar ou reeditar os esforços de todos que morreram lutando contra a ditadura.

LXIV

Que jamais se repita:
O vexame fardado,
O triste silêncio forçado,
Daquela era maldita.

Que não caia no esquecimento
Quem foram os culpados,
Os incompetentes armados,
Daquele regime sangrento.

Que a verdade persista,
E nenhum tirano fascista
Tente mudar nossa história.

Que cada opressão elitista,
Acabe antes que exista.
Somente para o povo à glória