Telemedicina pode ajudar pessoas viciadas em drogas, novo estudo aponta


O consumo de drogas aumentou significativamente durante a pandemia. Em meio ao caos, poucos se questionaram sobre o que o isolamento social causaria na saúde física e social em pessoas diagnosticadas com transtorno de uso de substâncias. Agora, pesquisadores dos EUA descobriram que a telemedicina pode ajudar usuários.


A pandemia abalou profundamente a vida de americanos com vícios em substâncias químicas. O isolamento social, as dificuldades financeiras e as opções limitadas de tratamento prejudicaram a expansão do tratamento de pessoas diagnosticadas com transtorno de uso de substâncias (SUDs, na sigla em inglês).

Com medidas sanitárias se tornando cada vez mais relaxadas ao redor do mundo, pesquisas e reportagens inéditas sobre os impactos dos últimos dois anos na saúde física e mental dos indivíduos começaram a surgir.

Em março desse ano, a NBC reportou a existência de uma enorme comunidade online para usuários de metanfetamina, em aplicativos como Facebook, Twitter, Reddit e Zoom. A reportagem descobriu a existência de salas virtuais no Zoom onde usuários de metanfetamina se reúnem, usam substâncias e socializam. O crescimento dessas comunidades coincidiu com um aumento de metanfetamina nos EUA e em outras partes do mundo, incluindo o Brasil.

Em meio a todo esse tempo, no entanto, pouco se falou, cientificamente, da relação entre o isolamento social e o consumo de drogas. Dados do Ministério da Saúde apontam que os atendimentos por uso de drogas ilícitas aumentaram mais de 50% de março a junho de 2020 em comparação com o mesmo período de 2019. O consumo de álcool aumentou globalmente, sobretudo entre mulheres.

Aliás, pessoalmente sempre achei esquisito como, enquanto todos os alimentos se tornaram mais caros, bebidas alcoólicas continuam em um preço razoável.

Já em relação ao uso de metanfetamina, segundo os Institutos Nacionais de Saúde (NIH, na sigla em inglês) dos EUA, o uso frequente da substância aumentou em 66% entre 2015 e 2019. Já no Brasil, houve uma diminuição entre 2016 e 2019, mas um aumento entre 2020 e 2021. No primeiro ano de pandemia foram apreendidos mais de 129 mil comprimidos de metanfetamina, mais que o dobro de 2019. Em 2021, foram 154,3 mil.

Agora, alguns pesquisadores dos EUA começaram a tatear o real impacto da pandemia na vida de SUDs. Como uma população já vulnerável, muitos pacientes com SUDs perderam o acesso ao tratamento.

Sem o apoio social necessário para a recuperação, muitos mais usuários tiveram recaídas, overdose e perda de esperança. Esses desafios instigaram um impulso de mudança na moderna terapia de dependência, e a solução deve incluir a integração sem precedentes da tecnologia na prestação de cuidados de saúde.

Em estudo chamado Vício e COVID: Questões, desafios e novas abordagens de telesaúde publicado pelo Psychiatry International foi descoberto que, ao contrário do que muitos esperavam, a telemedicina (ou telessaúde) ajudou a melhorar resultados gerais, seja através do uso de chamadas telefônicas, módulos ou visitas virtuais. Pesquisadores ressaltam que uso da telemedicina parece resultar em “maior satisfação do paciente, cumprimento e taxas de retenção de tratamento”.

A publicação também diz que a telessaúde pode “proporcionar benefícios inestimáveis aos indivíduos com dependência, particularmente aqueles na América rural”, uma das regiões mais pobres e vulneráveis do país. Com resultados positivos, é possível que o sistema seja aplicado no Brasil.


,

Eleições

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.


  • Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Bolsonaro retém R$2,4 bilhões do MEC

    Planalto divulga decreto anunciando A retenção de 2,4 bilhões de institutos e universidades federais. A medida vale para despesas não obrigatórias, como recursos de assistência estudantil, salários de funcionários terceirizados e muitos outros.

  • Dezesseis anos de WikiLeaks

    Dezesseis anos de WikiLeaks

    , , , ,

    No mês de aniversário de 16 anos do WikiLeaks, é imprescindível lembrar que a organização se tornou uma questão controversa e divisória entre as organizações de direitos civis; maioria concorda com o valor inegável que o WikiLeaks teve ao denunciar violações de direitos humanos e liberdades civis.

  • Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    Alanzoka, Casimiro e outros streamers da Twitch declaram voto

    , ,

    Streamers com grande audiência revelam em qual candidato votam no segundo turno das eleições 2022.

  • Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    Três youtubers bolsonaristas que chegam ao Congresso

    ,

    Três youtubers foram eleitos este ano, e todos estão associados a fenômenos de violência. Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira são propagadores de um discurso político violento, enquanto o Delegado da Cunha é conhecido por publicar vídeos de operações policiais degradantes à comunidades paulistanas.

  • Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Bolsonarista prejudica eleição ao votar duas vezes em Lisboa; entenda o caso

    Para especialista em Direito Eleitoral, o Cônsul-geral do Brasil em Lisboa poderia se envolver na convocação dos eleitores se comprovados que os votos anulados poderiam afetar o resultado da eleição de 1º turno.

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.