ELEIÇÕES 2022

Candidaturas de policiais militares dobram no Nordeste

A região Nordeste vê um aumento histórico em candidaturas de policiais militares em 2022. O número ultrapassa cargos que, historicamente, sempre estiveram no topo da lista de ocupações, como o de professor.

A apuração, a partir de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), também aponta que a maioria está filiada ao PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

Reportamos recentemente sobre o aumento de 500% em candidaturas do PL no Nordeste, comparado às eleições nacionais de 2018. O movimento, no entanto, vem meio a denúncias de corrupção e desvio de verba do governo Bolsonaro em construções para abastecimento de água no sertão nordestino.

A Bahia tem o maior número de policiais militares concorrendo ao pleito, com 34 (17,25%) candidaturas. Em seguida, Sergipe (13,19%) e Ceará (12,69%). Dos 197 policiais militares candidatos na região Nordeste, 18% são do PL. Mais de 90% das candidaturas fazem parte de partidos de direita.

O número de candidaturas dobrou desde as últimas eleições nacionais de 2018. À época, haviam 98 policias militares disputando cargos públicos. Além disso, a região tem 12 candidaturas de membros das Forças Armadas (FFAA).

Os dados também vão em contramão ao cenário nacional. Ao redor do país, o número cresceu em 27%, com 1.866 candidaturas esse ano. Uma análise do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) revelou que 94,9% dessas candidaturas estão filiadas a partidos de direita.

CONFIRA OS CANDIDATOS E SEUS PARTIDOS. OS DADOS SÃO PÚBLICOS do tse:
ESTADONÚM. POLICIAIS
ALAGOAS9
BAHIA34
CEARA25
MARANHÃO20
PARAÍBA20
PERNAMBUCO19
PIAUÍ14
RIO GRANDE DO NORTE12
SERGIPE26
Dados são do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Copilados pela Revista O Sabiá.

TEM UMA PAUTA?
ESTAMOS AQUI!

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser anônimo, tá?

ELEIÇÕES 2022

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos, que busca usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança no futuro das novas gerações.