Os detalhes por trás do novo site de Allan dos Santos


Depois de ter seu site do Wix derrubado, Allan dos Santos mais uma vez hospedou site para lançar live como uma ação para o 7 de Setembro.


Sofia Schurig e Marina Neto

O bolsonarista Allan dos Santos lançou um novo site na última segunda-feira (5), cerca de dois meses após ter o site do Terça Livre removido pela Wix. O Terça Livre é um blog com o intuito de parecer um site de notícias, descrito por Santos como “o maior portal conservador de notícias fora dos EUA”.

O Sleeping Giants Brasil, movimento que pressiona empresas a retirarem recursos de páginas com conteúdos que classifica como ódio e desinformação, enviou uma notificação extrajudicial à plataforma Wix, solicitando a remoção do site de Allan dos Santos. A princípio, o Wix publicou uma nota afirmando que não iria seguir com o banimento, alegando que defendia “o direito à liberdade de expressão”. Após pressão, a declaração da plataforma reafirmava o compromisso com o combate a “transmissão de conteúdo impróprio – como, por exemplo, violência e ódio”.

Desde novembro de 2019, quando o blogueiro depôs na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News no Senado e assumiu ser dono do portal Terça-Livre, Santos passou a ser investigado em dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF). Um deles apura a disseminação de notícias falsas nas redes sociais e ataques contra ministros do tribunal; o outro apura o envolvimento em grupos digitais no financiamento de atos contra o STF em abril de 2021.

A pretexto de supostamente atuar como um jornalista, Santos é acusado de participar na organização de atos antidemocráticos, segundo a PF. O influenciador se mudou para os Estados Unidos em 2020, mesmo estando com seu visto de turista vencido. Atualmente, ele mora na Flórida, nega ser foragido e diz estar fugindo de perseguições jurídicas.

Em outubro de 2021, Allan dos Santos teve sua prisão decretada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes. Em sua decisão, Moraes, que hoje é presidente temporário do TSE, afirma que Santos é um dos líderes de uma organização criminosa, responsável por atacar instituições públicas, desacreditar o processo eleitoral e reforçar a polarização política no Brasil.

Além disso, o ministro disse que todas as medidas anteriores tomadas contra Santos não surtiram efeito. Entre as medidas estão mandados de busca e apreensão e a determinação para que plataformas de redes sociais derrubassem seus perfis na internet.

O CONTEÚDO, ATÉ AGORA

O site anuncia a Super Live da Independência, uma transmissão ao vivo feita por Santos durante a noite do feriado de 7 de setembro. A página inicial afirma que o Brasil vive um momento de censura e suposto aparato repressivo contra “àqueles que defendem a liberdade”, sem citações explícitas a indivíduos ou instituições públicas.

“Não permita ser enganado. Não permita que a censura e a desinformação o faça esquecer do que é realmente importante: o seu papel no novo grito da independência”, afirma Santos.

Além disso, o atual site de Allan dos Santos possui uma página secreta de membros, que não está indexada na página inicial e apenas foi descoberta a partir de uma análise do DNS (Sistema de Nomes de Domínio). Não conseguimos completar o cadastro e conectar, uma vez que o sistema de autenticação de confirmação parece ter algum tipo de erro. Abaixo, uma captura de tela da página em questão:

Reprodução, Revista O Sabiá

Depois de decisões contrárias em quatro ações no Supremo Tribunal Federal (STF), Allan dos Santos continua na busca para desbloquear os perfis em redes sociais de seu canal, o Terça-Livre. Em seu novo site, o blogueiro continua hospedando sites e recriando perfis nas redes, como o Instagram, Facebook, Rumble, e em plataformas que se autodenominam “sem viés político” Gettr, Gab e CloutHub.

O TÉCNICO

Com ajuda técnica de desenvolvedores de programação, o Sabiá fez uma apuração sobre os pequenos dados técnicos por trás do novo site de Allan dos Santos. Segundo apuração a partir da ferramenta Security Trails, o histórico de subdomínios pelo DNS (Sistema de Nomes de Domínio) mostra que foi criado um mecanismo para a hospedagem do site utilizando o domínio da Hostinger, provedor de hospedagem. Essa informação pode ser conferida neste link.

Quem registrou o domínio pagou por um plano de assinatura que omite dados de registro, não havendo CNPJ ou CPF nos dados do site em questão. Segundo nossa apuração, vimos que o endereço de IP de registro foi feito a partir da Cloudflare, justamente para proteger o IP original. A Cloudflare é uma empresa baseada nos Estados Unidos que fornece, em suma, serviços para distribuição de conteúdo e cibersegurança.

Antes, para contornar os pedidos de bloqueio do site a pedido do ministro Alexandre de Moraes, o Terça-Livre redirecionava seu conteúdo entre 12 domínios diferentes, todos comprados a partir do CNPJ do Terça Livre desde 2018 — incluindo cabecadepiroca.com. Apesar das medidas judiciais e investigações, o CNPJ da empresa ainda está ativo.

O site também usa o WordPress como CMS (Content Management System), o sistema que permite criar, publicar e gerenciar um site de forma rápida, sem entrar em muitos detalhes de programação. Conforme nossa apuração, o site também está vinculado ao Stripe, o processador de pagamentos padrão do WordPress.

OK, MAS QUAL É O PROBLEMA?

Segundo imposto por medidas judiciais em decorrer dos inquéritos do Supremo Tribunal Federal, tanto Allan dos Santos quanto o Terça Livre estão proibidos de veicular conteúdo na internet. O motivo seria a descoberta de mensagens em investigação da PF, onde o blogueiro teria incitado o Presidente Jair Bolsonaro e parlamentares da base a realizarem um golpe de Estado durante os atos de apoio ao governo em abril e maio de 2020.

Allan foi acusado de integrar organização criminosa que, dentre as práticas, constam ameaça, incitação a crimes, calúnia e difamação voltadas para a desestabilização do Estado Democrático de Direito.

Como todo prestador de serviço, provedores de hospedagem devem cumprir com uma série de obrigações previstas em lei. Assim como a Stripe, a Hostinger, com representação jurídica no Brasil, deve seguir as medidas e a legislação brasileira, que visam a proteção contra ilegalidades do conteúdo hospedado na Internet e a violação dos termos de serviços previstos em contrato.

Outra plataforma em que Santos segue replicando seu conteúdo é no Spotify, onde criou um podcast entitulado de Guerra de Informação, também transmitido ao vivo pela Rumble e pelo CloutHub. O programa está no ar desde janeiro de 2022, utilizado como um espaço onde o blogueiro realiza comentários sobre o cenário político, seu cotidiano e acenos ao movimento bolsonarista.


, ,

Eleições

  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Como que vota o estudante da UFBA?

    Como que vota o estudante da UFBA?

    ,

    Lula é candidato quase unânime, e economia não é o tema mais importante para eles.


Tem uma pauta?
Estamos aqui

Toda ideia tem o potencial de ser uma boa ideia. Gostamos de ouvir ideias de pauta, denúncias ou sugestões de nossos leitores. Se quiser compartilhar, conte conosco — e olha, pode ser totalmente anônimo, tá?


  • Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    Após infiltração, grupos bolsonaristas no Telegram reforçam moderação

    ,

    Dois dias após o primeiro turno das eleições, usuários de esquerda passaram a infiltrar grupos bolsonaristas no Telegram. O resultado foi o reforço da moderação por parte dos administradores, e a aposta em teorias conspiratórias.

  • Todo fascista é corno

    Todo fascista é corno

    ,

    Não é difícil entender que a vontade de escrever é nula, assim como a vontade de acordar, sair da cama e realizar que esse bando de corno não tem mais medo de cantar aos quatro ventos: “sou fascista na avenida e minha escola é a mais querida dos reaça nacional!”.

  • No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    No Telegram, bolsonaristas espalham fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste

    ,

    Grupos bolsonaristas no Telegram reforçam táticas xenofóbicas e criam fake news sobre eleitores mortos votando no Nordeste.

  • Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciando um novo modelo: notas

    Anunciamos as notas, reportagens curtas sobre temas relacionados às eleições de segundo turno.

  • A falta da política externa

    A falta da política externa

    , ,

    Às vésperas da eleição mais importante desde a redemocratização, e ainda sob efeito da ressaca moral que assola o país após o clássico debate presidencial da Rede Globo, a ausência da política externa como pauta de discussão demonstra o enorme apequenamento do Brasil.

  • Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam  apoio militar na Ucrânia

    Pesquisa aponta que norte-americanos desaprovam apoio militar na Ucrânia

    , , ,

    Muitos americanos pensam que Biden deveria se apressar e encontrar um acordo diplomático. Mas para os apoiadores da Ucrânia, seja à esquerda ou à direita, a resposta é que Biden se apresse e vença, dando à Ucrânia mais ajuda militar e aceitando mais riscos.

  • Deus esteve em São Paulo

    Deus esteve em São Paulo

    ,

    Deus nasceu no Rio de Janeiro, cresceu em Minas Gerais e, na noite do último domingo, 26, esteve em São Paulo, das 20h às 22h20. Eu estava lá. Eu vi Deus!

  • Canal bolsonarista  espalha conspiração sobre Edward Snowden

    Canal bolsonarista espalha conspiração sobre Edward Snowden

    , ,

    Em mais uma onda de fake news, canal bolsonarista no Telegram espalha que Edward Snowden revelou plano de “manipulação geofísica” contra eles a partir do projeto HAARP.

Seja notificado de novas publicações, assine.

Ao se inscrever, o WordPress te atualiza gratuitamente toda vez que publicamos algo novo. Assim, você pode acompanhar nossa redação! Não se esqueça de nós seguir nas redes sociais.

A revista o sabiá é um veículo de mídia independente e sem fins lucrativos criado e equipado por jovens. Buscamos usar o jornalismo e a comunicação como um mecanismo de mudança do futuro das novas gerações.