Seletivos e submissões

Essa página é relativa aos processos seletivos e submissões da Sabiá. Sempre que um novo prosel se abrir — seja para a equipe ou novas submissões — atualizaremos a página e as redes sociais.


Estamos aceitando materiais nas áreas de Tecnologia e Política, pode ser nacional ou internacional. Aceitamos artigos, artigos acadêmicos, trabalhos de faculdade, contos e crônicas, ensaios, ensaios-reportagem, reportagens e podcasts.

Colocamos abaixo sugestões de pauta conforme nossa linha editorial, para que você entenda nosso jeitinho:

  • Tecnologia: um ensaio-reportagem de como o uso do ChatGPT e outras inteligências artificiais no mundo acadêmico vai moldar as novas gerações de estudantes de graduação ao redor do mundo?
  • Política: uma crônica de como moradores do seu bairro local foram afetados pela ansiedade envolvendo as eleições e como eles veem as novas mudanças políticas no país, descrevendo de forma única o olhar de cada um deles.

Se lembre, são apenas sugestões. Você pode dar uma olhada nas nossas últimas publicações, ou em nossos textos em destaque, para ver mais do nosso estilo editorial.

Dito isso, agora, vamos te ajudar a como fazer sua submissão da melhor forma.

  • Primeiro, nos conte um pouco sobre você. Fale somente o que se sentir confortável. Esses detalhes ajudam nossos editores a compreender os aspectos minuciosos do texto, como o estilo de escrita. A única coisa obrigatória que pedimos é que menores de idade informem na submissão suas respectivas idades, e se tiveram o consentimento dos responsáveis para publicar.
  • Segundo, pense o que te levou a escrever o texto em questão, o que te motivou, por que ele importa para você? Não queremos saber somente o valor notícia, mas a importância desse material para quem o escreveu.
  • Terceiro, caso seja um texto mais jornalístico, conte-nos do seu processo de apuração. Caso seja um texto artístico e/ou crônico, conte-nos do seu processo criativo.
  • Quarto, sumarize sua peça. O formulário não permite enviar documentos, então, em um primeiro momento, apenas veremos um resumo do seu material. Não se preocupe com a quantidade de linhas, tente sintetizar da melhor forma para você.

Tudo certo, vamos preencher esse formulário!

Se você quiser entrar para nossa redação como escritor ou escritora, por favor, envie um ou mais materiais que você tenha escrito ou produzido para este e-mail, com a linha de assunto “Equipe”.

Caso você tenha enviado um e-mail há mais de duas semanas e não recebeu retorno de um dos editores, por favor, entre em contato direto a partir de sofia@revistaosabia.com ou fale conosco por meio das mensagens diretas nas redes sociais.


Digitais


Notificações

Quando você assina, te notificamos toda vez que algo novo é publicado.


Fale conosco

Ficou com uma dúvida após ler algo? Quer saber algo específico ou falar com nosso editorial? Entre em contato conosco por meio do formulário abaixo.


Se torne um sabiense
Leia a Sabiá!

Do Pegasus às joias

Uma história de opressão e crueldade que ecoa nos horrores do passado, lembrando-nos que a luta pelos direitos humanos ainda tem um longo caminho a percorrer

Elon Musk me irrita

Enquanto você se preocupa com os tweets de Elon Musk, o Twitter abarca e lucra cada vez mais com extremistas de direita, não consegue conter pornografia infantil e explora a mão de obra de seus funcionários.

Um grito punk no Carnaval de São Paulo

Para ocupar as ruas é necessário ter responsabilidade!” Assim começa a convocação de carnaval do Bloco 77, que neste ano comemora 10 anos de fundação. Entre a folia e a luta, contamos um pouco sobre a história dos “Originais do Punk”.

Portugal, o país da casa imprópria

Em Portugal, a especulação imobiliária fomentou uma crise habitacional. Ao lado do aumento no custo de vida e inação do governo, cidadãos passam por situações inimagináveis. Conversamos com essas pessoas para entender e compartilhar suas histórias, além de ouvi-las em como o país pode sair dessa crise.

Vento no litoral

“Agimos certo sem querer, foi o seu tempo que errou, vai ser difícil sem você, porque você está comigo o tempo todo”